26/03/2012

Pitágoras e a sua LINDA filosofia



Muitos seguem algumas leis, que na verdade são bem naturais, para viver nesse mundo louco.

Leis sobre a bíblia, governamentais, futebolísticas, internacionais ou até de língua portuguesa.

Pesquiso muito sobre religiões diferentes, sobre leis, sobre futebol (é o que eu menos entendo pra falar a verdade), e estudo bastante a minha língua, mas não consigo me ver seguindo à nenhuma delas.
Não consigo aceitar coisas básicas que cada uma delas tem, que acabam sendo defeitos na minha visão.

Há algum tempo que venho estudando Pitágorasde Samos. Em alguma vez desses entra e sai de sites e bibliotecas, encontrei alguns “mandamentos” para seguir uma vida plena e de tranquila. Acho que é melhor do que qualquer lei que deve ser seguida à risca.


Que são:

1.    Honrar em primeiro lugar os deuses imortais, como manda a lei.

2.    A seguir, reverencia o juramento que fizeste.

3.    Depois os heróis ilustres, cheios de bondade e luz.

4.    Homenageia, então, os espíritos terrestres e manifesta por eles o devido respeito.

6.    Honra em seguida a teus pais, e a todos os membros da tua família.




7.    Entre os outros, escolhe como amigo o mais sábio e virtuoso.
Aproveita seus discursos suaves, e aprende com os atos dele que são úteis e virtuosos.

Não afasta teu amigo por um pequeno erro, porque o poder é limitado pela necessidade.



8.    Leva bem a sério o seguinte: Deves enfrentar e vencer as paixões:

Primeiro a gula, depois a preguiça, a luxúria, e a raiva.


9.    Não faz junto com outros, nem sozinho, o que te dá vergonha.

10.  E, sobretudo, respeita a ti mesmo.

11.  Pratica a justiça com teus atos e com tuas palavras.

12.  Estabelece o hábito de nunca agir impensadamente, mas lembrar sempre um fato,
o de que a morte virá a todos e que as coisas boas do mundo são incertas, e assim como podem ser conquistadas, podem ser perdidas.

13.  Suporta com paciência e sem murmúrio a tua parte, seja qual for, do sofrimentos que o destino determinado pelos deuses lança sobre os seres humanos, mas esforça-te por aliviar a tua dor no que for possível.
Lembra que o destino não manda muitas desgraças aos bons.

14.  O que as pessoas pensam e dizem varia muito; agora é algo bom, em seguida é algo mau. Portanto, não aceita cegamente o que ouves, nem o rejeita de modo precipitado.
Mas se forem ditas falsidades, retrocede suavemente e arma-te de paciência.



15.  Cumpre fielmente, em todas as ocasiões, o que te digo agora:



- Não deixa que ninguém, com palavras ou atos,
te leve a fazer ou dizer o que não é melhor para ti.

- Pensa e delibera antes de agir, para que não cometas ações tolas,
porque é próprio de um homem miserável agir e falar impensadamente,
mas faze aquilo que não te trará aflições mais tarde, e que não te causará arrependimento.

- Não faze nada que sejas incapaz de entender, porém,
aprende o que for necessário saber; deste modo, tua vida será feliz.

-Não esquece de modo algum a saúde do corpo, mas dá a ele alimento com moderação,
o exercício necessário e também repouso à tua mente.
O que quero dizer com a palavra moderação é que os extremos devem ser evitados.

16.  Acostuma-te a uma vida decente e pura, sem luxúria.


Quando disse para a minha avó que não acreditava no cristianismo ela não se abalou tanto, mas, é claro, tentou me convencer do contrario.
“O cristianismo surgiu para estabelecer a paz na terra, antes e depois dele, todas as religiões não pregam a paz, liberdade e amor”.
Que paz, liberdade e amor são esses que te punem por uma escolha que provem do livre arbítrio?
Prefiro coisas materiais, reais, filosóficas, “num mundo cor de rosa” como diria o George. Teorias que são bases de civilizações inteiras e gigantescas.





Nenhum comentário:

Postar um comentário